Dicas

Aulas de inglês em escolas de idiomas ou aulas particulares?

Aulas de inglês

Por Marianne Rampaso

Este é um dilema que normalmente os aprendizes adultos de inglês se deparam- principalmente aqueles que já passaram por inúmeras experiências em vários cursos. No entanto, isto não significa que aprender inglês na modalidade particular seja melhor do que aprender inglês em uma escola de idiomas e vice-versa.

Há experiências boas em ambas as modalidades, mas, como tudo na vida, elas têm seus prós e contras. Cabe a quem aprende selecionar o que é melhor para o seu perfil de aprendizagem e suas necessidades de trabalho e/ou estudo.

É sempre bom lembrar que, como aprendizes adultos, somos motivados a aprender conforme vivenciamos as nossas necessidades e interesses, temos a nossa orientação para aprendizagem centrada nas tarefas de vida real e contamos com a nossa experiência prévia nas situações de aprendizagem.

Escolas de idiomas

Quando você faz a opção por uma escola de idiomas, precisa estar ciente de alguns pontos a considerar, como: qualificação do corpo docente e da coordenação, número de alunos por sala, faixa etária do grupo, disponibilidade para uma aula demonstrativa, material didático atualizado e o método utilizado, uma vez que nem todo mundo se sente confortável com o mesmo método e, acreditem, não há método perfeito ou ‘receita mágica’ que funcione para todo mundo!! A ‘pílula do inglês’ não existe…

Na maioria das escolas de idiomas fica difícil a personalização do curso para um grupo, uma vez que há interesses e necessidades diversos, além de todo o trabalho de pesquisa e desenvolvimento de materiais específicos.

Nas situações em que o aluno ou grupo precise de um curso personalizado, o custo é bastante alto, uma vez que a dinâmica da maioria das escolas não passa pelo atendimento a necessidades específicas.

Veja bem que esta observação não é uma crítica, mas sim o modelo de negócio seguido pela maioria das escolas. Há quem não precise de personalização, que prefira um curso mais geral, que estude por hobby ou enriquecimento cultural e não há nada errado com isso. Por outro lado, há alunos que necessitam de um curso personalizado a fim de atender às suas necessidades específicas.

Aulas particulares

Já nas situações de aulas particulares (em grupo ou individual), caso o professor tenha formação e expertise, é totalmente válido e possível personalizar o curso de acordo com as necessidades do aprendiz ou do grupo com a mesma demanda de aprendizagem, como funcionários de uma recepção de hotel, por exemplo.

Assim é necessária uma análise de necessidades para entender quais as tarefas que o aluno precisará realizar na língua estrangeira, as dificuldades e lacunas de aprendizagem que, eventualmente, o aprendiz possa ter e, a partir daí, preparar materiais específicos para isso.

É claro que tudo isso demanda pesquisa, trabalho e tempo, o que, normalmente, resulta em um custo um pouco maior para o aprendiz ou a empresa, mas é um investimento que compensa- e muito!

Já pensou ter uma aula de apresentação pessoal em uma reunião/evento e logo depois ter que fazer isso no seu trabalho? Aprender e aplicar! É evidente que a motivação para aprender aumenta aqui, uma vez que você utiliza o que estudou em seu contexto profissional de forma rápida e eficaz.

Escolha o que é melhor para você

Quer seja no formato de aulas particulares ou em uma escola de idiomas, leve sempre em conta como você gosta de aprender, a disponibilidade para estudar e as suas necessidades de estudo ou de trabalho. Afinal, somos todos diferentes, mas uma coisa temos em comum: queremos saber o porquê e para que investiremos tempo e dinheiro para aprender. Pense nisso e good luck!

Esse conteúdo foi uma parceria da Fluenglish com a All About Idiomas, uma escola de idiomas que elabora cursos rápidos, práticos e eficientes. Cursos que realmente atendem às mais variadas necessidades que possam surgir nas empresas. Confira mais informações no Facebook da All About Idiomas.

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter