Inglês Corporativo

Como o teste de inglês para empresas ajuda no mapeamento de competências

teste-de-ingles
Escrito por Fluenglish

Não é de hoje que profissionais que conhecem um idioma diferente do nativo encontram mais chances de evoluir no mercado de trabalho.

Com o mundo cada vez mais tecnológico, sem fronteiras digitais, profissionais de diversos pontos do mundo têm a oportunidade de se relacionar e prestar serviços uns para os outros, independentemente de sua localização física.

Reuniões podem ser realizadas e contratos fechados por meio de chats e conferências com vídeos virtuais, por exemplo. Então, é fundamental que os profissionais que querem se destacar nos processos seletivos tenham a capacidade de interagir com os quatro cantos do mundo de maneira fluente, utilizando a língua inglesa.

Como fazer mapeamento de competências?

O processo para fazer o mapeamento de competências consiste, de modo geral, em duas etapas e, para te ajudar, listamos todas abaixo, explicando detalhadamente o que é preciso fazer em cada um desses momentos.

Antes de continuarmos é preciso lembrar que tomamos como base uma empresa que já possui sua visão de futuro e objetivos estratégicos definidos, porém, se esse não for o caso da sua organização, vale a pena dar uma conferida nesse texto do blog da Euax, que fala sobre como tirar a missão e visão empresarial do papel.

1 – Mapear as competências necessárias

A primeira etapa para fazer o mapeamento é coletar os dados necessários. Para isso, você utilizará principalmente três ferramentas:

a) Pesquisa documental e objetiva

A pesquisa tem como finalidade coletar informações entre gestores e colaboradores sobre quais são as competências necessárias para exercer os cargos da empresa.

A pesquisa documental vai observar documentos de processos e projetos para entender o que cada colaborador é responsável por executar. Em empresas que possuem mapeamento de processos e registros das tarefas dos colaboradores, essa etapa de pesquisa documental se torna mais fácil.

Já a pesquisa objetiva nada mais é do que um questionário com opções para que os colaboradores e gestores marquem aquelas que eles considerarem mais próximas da realidade.

Também é interessante deixar um espaço “outros”, pois caso as alternativas que você elencou não se encaixarem naquilo que os colaboradores percebem eles ainda podem acrescentar suas percepções.

b) Observação

Outra ferramenta para auxiliar a fazer o mapeamento de competências é a observação. Ela requer que você conviva temporariamente com as equipes de trabalho e sinta um pouco do clima organizacional.

Esse convívio vai permitir que você observe o que cada colaborador desempenha e quais conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA) cada um precisa para exercer sua função.

Já o clima organizacional é a percepção que os colaboradores têm do ambiente de trabalho. Ela é importante para entender quais atitudes eles têm ou acham que precisam ter para executar seus trabalhos.

É comum que algumas empresas já tenham uma pesquisa de clima feita ou em andamento, por isso é importante que você consulte esses materiais também.

c) Análise dos dados

Depois que as etapas acima estiverem concluídas é preciso analisar os dados para construir o mapeamento de competências.

Compare as porcentagens das respostas do questionário objetivo, os documentos coletados na pesquisa documental e as suas observações na convivência e percepção do clima organizacional.

Nessa etapa também é muito importante observar a visão e o planejamento estratégico da empresa, afinal, o mapeamento deve dar conta de descrever as competências que as pessoas de cada cargo devem ter para ajudar a empresa a alcançar sua visão de futuro.

O objetivo é que no final dessa etapa você tenha em mãos uma análise que prevê as competências necessárias de cada cargo.

Proficiência em inglês no mapeamento de competências

Sabemos que o inglês é a língua universal e a forma mais utilizada para as pessoas se comunicarem com outras partes do mundo.

Por isso, muitos países possuem escola de idiomas com o inglês como disciplina principal. E, principalmente, muitas empresas exigem que seus funcionários comprovem a habilidade no idioma com proficiência em inglês.

Além disso, o Brasil, por ser um país da América Latina, também oferece muitas oportunidades de negócios onde o idioma espanhol faz toda a diferença. Ou seja, melhor do que ser proficiente em inglês é já garantir um teste de proficiência em espanhol e assim aumentar as chances no mercado.

Antes de assinar o contrato com profissionais que precisam se comunicar em inglês ou espanhol, as empresas têm submetido os candidatos a testes de proficiência, como forma de mapear as competências do candidato à vaga pleiteada.

Proficiência garantida

Se por um lado o profissional precisa se preocupar em garantir sua proficiência em inglês, do outro, as empresas também precisam garantir que estarão contratando pessoas realmente proficientes. Mas como? Por meio da aplicação de testes confiáveis, feito por equipes gabaritadas e focadas nisso.

A nossa especialidade é justamente oferecer este serviço de aplicação de testes de proficiência, de maneira confiável e garantida, com profissionais altamente qualificados que podem extrair o máximo do candidato, oferecendo à empresa a possibilidade de contratação sem nenhum tipo de insegurança.

Para os profissionais que desejam se qualificar, aprendendo ou aperfeiçoando outras línguas, oferecemos aulas e mentorias que irão enriquecer o ainda mais seu currículo, além da possibilidade de maior reconhecimento em vagas futuras.

Nossas mentorias são particulares ou corporativas, podendo ser feitas de forma totalmente online e remota, sempre com foco no desenvolvimento profissional das pessoas. Utilizamos linguagem totalmente voltada ao mundo dos negócios, sem deixar de lado o desenvolvimento humano e cultural.

Atuamos com um formato ganha-ganha, onde o candidato tem a segurança de estar preparado para o mercado de trabalho, destacando-se dos demais – é claro que a competência técnica é fundamental para que o candidato se destaque dentre os demais concorrentes em um processo seletivo, mas com certeza a segurança em um segundo idioma abrirá mais portas.

A empresa, por sua vez, tem a segurança de estar contratando um profissional que irá lhe representar em qualquer canto do mundo, de maneira especializada e competente, sem riscos de ruídos de comunicação e com grande bagagem cultural.

Conclusão

Portanto, podemos concluir que o mapeamento de competências é uma prática fundamental para identificar as competências necessárias para cada cargo dentro da empresa, a fim de que os colaboradores que ocupam esses cargos possam desenvolver ou aprimorar essas competências para ajudar a empresa a alcançar seus objetivos estratégicos.

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter