Recursos Humanos

Níveis de inglês: saiba como são classificados

fluencia-ingles
Escrito por Fluenglish

Aprender a falar inglês, hoje, é um grande diferencial dentro do mercado de trabalho, pois muitas empresas contratantes importantes exigem o domínio dos níveis de inglês para efetivar um funcionário em determinadas vagas.

No entanto, ainda existem inúmeras dúvidas a respeito de quais níveis de inglês existem e como eles podem ser identificados através da aplicação de teste de proficiência.

Quais são os níveis de inglês?

Os níveis de inglês são definidos através de um parâmetro internacional medido pelo Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR), e são classificados como A1, A2, B1, B2, C1 e C2.

Esse parâmetro internacional foi criado para que houvesse uma padronização dos níveis de inglês, auxiliando assim as instituições de ensino da língua a dividirem as etapas de aprendizagem de maneira mais adequada e justa.

Portanto, os níveis A1 e A2 dizem respeito ao nível básico de aprendizagem. Os níveis B1 e B2 indicam o nível intermediário. O nível C1 indica o nível avançado, e o C2, o último nível, indica o nível de fluente na língua inglesa.

Como o nível de inglês pode ser classificado no currículo?

Quando classificados no currículo, os níveis de inglês devem aparecer da seguinte forma, de acordo com o nível individual de cada candidato:

– Inglês básico (leve compreensão da língua);

– Inglês intermediário (habilidades para iniciar uma conversação);

– Inglês avançado (habilidades bem desenvolvidas para fala, leitura e escrita);

– Inglês fluente (possui entendimento total da língua).

É importante ainda que o candidato saiba qual o seu nível linguístico para se candidatar. No entanto, o mais correto é realizar testes seguros de proficiência, evitando assim erros de auto avaliação.

Como um teste pode mostrar o nível de inglês do candidato?

Um teste de proficiência tem a capacidade em comprovar o nível do inglês dos candidatos através de uma prova avaliativa sobre as habilidades da fala, escrita, escuta e interpretação de texto.

Além disso, podem ser utilizadas ainda como ferramentas de avaliação do nível de inglês dos candidatos as provas objetivas, dissertativas e a realização de entrevistas.

É importante que sejam realizados testes que tenham linguagem e formato mais corporativo do que acadêmicos, pois, apesar de possuírem a mesma ferramenta de metrificação, são aplicados em contextos diferentes.

Portanto, aplicar um teste de proficiência em inglês para os candidatos durante um processo seletivo pode auxiliar a empresa em uma contratação mais efetiva.

Por isso, o Gerente de RH deve ter conhecimento acerca dessa classificação, pois identificar qual o nível de inglês de um candidato exige a habilidade de aplicação de técnicas específicas, podendo não ser efetivo sem o devido domínio.

Devido a essas dificuldades, muitas empresas optam por contratar consultoria externa especializada para aplicação de teste de proficiência em inglês e espanhol.

Dessa forma, o departamento de RH economiza tempo e realiza contratações mais assertivas, garantindo que o profissional contratado realmente tenha a proficiência na língua apresentada em seu currículo.

É nesse sentido que o teste de proficiência da Fluenglish é uma ótima solução para empresas que desejam comprovar o nível do inglês dos seus candidatos e realizar contratações seguras e efetivas!

Falar em inglês é sim um diferencial

Aprender a falar inglês, hoje, é um grande diferencial dentro do mercado de trabalho, pois muitas empresas contratantes importantes exigem o domínio dos níveis de inglês para contratar um funcionário em determinadas vagas.

No entanto, ainda existem inúmeras dúvidas a respeito de quais os níveis de inglês que existem e como eles podem ser identificados através da aplicação de teste de proficiência.

A Fluenglish possui diversos posts em seu blog a respeito da importância em se realizar o teste de fluência em inglês. Além disso, nesse post tiramos todas as suas dúvidas sobre o assunto. Confira!

Quais são os níveis de inglês?

Os níveis de inglês são definidos através de um parâmetro internacional medido pelo Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR), e são classificados como A1, A2, B1, B2, C1 e C2.

Esse parâmetro internacional foi criado para que houvesse uma padronização dos níveis de inglês, auxiliando assim as instituições de ensino da língua a dividirem as etapas de aprendizagem de maneira mais adequada e justa.

Os níveis A1 e A2 dizem respeito ao nível básico de aprendizagem na língua. Os níveis B1 e B2 indicam o nível intermediário. O nível C1 indica o nível avançado, e o C2, o último nível, indica o nível de fluência na língua inglesa.

Como o nível de inglês pode ser classificado no currículo?

Quando classificados no currículo, os níveis de inglês devem aparecer da seguinte forma, de acordo com o nível individual de cada candidato:

– Inglês básico (leve compreensão da língua);

– Inglês intermediário (habilidades para iniciar uma conversação);

– Inglês avançado (habilidades bem desenvolvidas para fala, leitura e escrita);

– Inglês fluente (possui entendimento total da língua).

Como um teste pode mostrar qual o nível de inglês do candidato?

Aplicar um teste de proficiência em inglês para os candidatos durante um processo seletivo pode auxiliar a empresa em uma contratação mais efetiva, por isso, o gerente de RH deve ter um conhecimento básico acerca dessa classificação.

Um teste de proficiência tem a capacidade em comprovar o nível do inglês dos candidatos através de uma prova avaliativa sobre as habilidades da fala, escrita, escuta e interpretação de texto.

Dessa forma, o teste de proficiência da Fluenglish é uma ótima solução para a sua empresa comprovar o nível do inglês dos seus candidatos!

Praticidade

Portanto, se você procura uma forma prática para o seu departamento de RH realizar testes de proficiência em candidatos antes de sua contratação efetiva, a Fluenglish pode ser a melhor solução para você.

A empresa realiza testes de forma totalmente online, além de metrificação internacional e a disponibilização de professores nativos no desenvolvimento de testes e aplicações.

Dessa forma, o seu departamento de RH economiza tempo e realiza contratações mais assertivas, garantindo que o profissional contratado realmente tenha a proficiência na língua apresentada em seu currículo.

Deseja saber mais sobre o assunto? Então acesse o site da Fluenglish e saiba como realizar testes de proficiência em inglês na sua empresa da maneira mais efetiva presente no mercado!

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter