Dicas

Pós-pandemia: o que esperar do futuro do RH?

pos-pandemia
Escrito por Fluenglish

A pandemia do novo Coronavírus impactou negócios no mundo todo. As empresas que já trabalhavam em sistema digital sofreram impactos menores, mas na maioria dos casos foi preciso adaptar as formas de comunicação e de relacionamento com os funcionários.

O RH nas empresas teve que se reinventar para monitorar as atividades, a produtividade e o engajamento de cada profissional.

As consequências reais da pandemia ainda não podem ser dimensionadas, mas é certo dizer que houve uma aceleração em processos de mudanças que já estavam acontecendo.

O futuro do RH

Em muitos casos as adaptações tiveram que ser feitas às pressas, sem planejamento, mas agora que os casos de Coronavírus começam a entrar em estabilidade é possível pensar em uma retomada às atividades.

A inovação certamente estará mais presente e o RH terá um papel ainda mais importante. Ele será o guardião da inovação, para garantir que as empresas preparem líderes e colaboradores aptos a trabalhar nesse novo cenário.

O desenvolvimento das habilidades emocionais será fundamental e o RH precisará estar atento à necessidade de treinamentos e à percepção das características individuais de cada funcionário.

Durante a pandemia o RH precisou assumir um protagonismo que não deverá ser perdido. Com o isolamento social esses profissionais ganharam autoridade para se posicionar e para dialogar com as lideranças.

A perspectiva, portanto, é que o futuro do RH envolva liderança e autonomia mais elevadas.

Diante desse novo cenário já podemos prever tendências importantes para o setor de RH das empresas. Vamos conhecer.

Principais tendências de RH para o futuro pós-pandemia

1. Home Office como prática

A flexibilidade de horários e da forma de trabalhar com certeza é uma das principais tendências no mundo pós-pandemia. Durante meses muitas empresas e funcionários experimentaram esse modelo de trabalho e, de um jeito ou de outro, deu certo.

Além do aumento da qualidade de vida dos funcionários, as empresas perceberam também uma redução de custos importantes.

Quando a crise passar, a tendência é que os regimes de trabalho sejam mistos, ou seja, será possível revezar entre dias de trabalho em casa e dias de trabalho no escritório.

2. Comunicação mais próxima dos funcionários

Com o isolamento social foi preciso também adaptar a comunicação entre empresa e funcionários. Uma percepção da crise foi a proximidade das lideranças com os colaboradores.

Como as reuniões acontecem em ambiente familiar, o chefe e os colegas participam um pouco da rotina da casa do funcionário, e por isso hoje já é comum encontrar conversas sobre assuntos externos ao escritório durante as reuniões. Muitas vezes os temas são família, os impactos no cotidiano e até mesmo as percepções sobre a crise.

A tendência é que essa aproximação continue quando a crise passar, pois os laços de amizade e companheirismo já foram feitos.

3. A produtividade será medida por novas métricas

A delegação de responsabilidades e a comunicação clara de objetivos e metas se tornou ainda mais importante durante a pandemia, e isso deve continuar. O acompanhamento de produtividade precisou ser reavaliado e hoje funciona com o atingimento de metas específicas vinculadas a tarefas diárias.

Em muitos casos o próprio funcionário estipula as metas e desenvolve o trabalho, que pode ser acompanhado pelos líderes através de plataformas de gestão de tarefas, que oferecem dashboards em tempo real.

Agora que você já sabe o que esperar do futuro pós-pandemia no RH e conhece as principais tendências para o setor nos próximos anos, continue lendo os artigos aqui do blog e saiba como melhorar o RH da sua empresa.

O que é o programa de idiomas e como ele ajuda na avaliação?

O programa de idiomas é um sistema especializado em coletar e alinhar as informações de estudo dos seus colaboradores.

Este sistema gera relatórios de acompanhamento precisos e relevantes, dando aos gestores dados concretos sobre o desenvolvimento linguístico de cada participante.

O Programa de idiomas e a garantia da avaliação de desempenho

Com o programa de idiomas o gestor pode acompanhar toda a aplicação dos testes. Os relatórios e as avaliações são disponibilizados na plataforma Fluenglish em tempo real.

Utilizando o mapeamento linguístico inicial, é possível descobrir o nível do idioma de cada colaborador e um panorama geral da equipe, além disso ter uma estimativa aproximada de conclusão do programa.

A transparência e a economia de custos também são fundamentais. Com avaliações realizadas ao longo do tempo, é possível descobrir o nível de aprimoramento e comprometimento de cada colaborador. O gestor terá informações suficientes para fazer a manutenção do programa como: inserir colaboradores, congelar benefícios, entre outras ações.

O certificado de um teste de proficiência garante a qualidade

Uma estratégia bastante eficiente é a exigência de certificados e testes de proficiência que comprovem tal habilidade. 

Afinal, ambos indicam que uma instituição de ensino avaliou e comprovou a fluência do candidato na língua estrangeira, por meio de provas objetivas, escritas, orais, gramaticais e auditivas.

Quer saber mais?

Percebeu quantos benefícios contratar uma empresa especializada para realizar a avaliação de inglês do seu candidato pode trazer? Então, veja mais sobre como nós da Fluenglish podemos ajudar você.

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter