Carreira

Quais testes são importantes aplicar para recrutamento e seleção?

Escrito por Fluenglish

Contratar o candidato certo para uma vaga em questão, além de reduzir custos com turnover, aumenta as chances de o profissional se engajar em curto prazo e torna o investimento no funcionário mais certeiro. Entretanto, para que essa assertividade na contratação seja real, é importante aplicar os testes para recrutamento e seleção que mais combinam com a posição e a empresa.

As avaliações permitem confirmar as habilidades e as competências do aspirante ao cargo e possibilitam que se conheça o que não foi apresentado ou dito no currículo e durante a entrevista, como traços da personalidade e de comportamento. Além disso, proporciona que o recrutador descubra se o candidato possui (ou não) aderência com a cultura e os valores da companhia.

Por isso, além das entrevistas convencionais, recomendam-se a aplicação de avaliações técnicas, de proficiência em inglês, de comportamento e de personalidade.

Confira alguns dos principais testes e por que cada um deles é importante para a seleção dos melhores profissionais:

Testes técnicos

Para descobrir quais candidatos se enquadram mais perfeitamente à vaga, são aplicados testes de situações reais da empresa que o profissional certamente vivenciará caso seja aprovado no processo.

As provas variam conforme o cargo e podem ser aplicadas presencialmente ou online. Esse tipo de avaliação de conhecimentos específicos pode ser uma redação de um texto, um teste de linguagem de programação, cálculos em planilha de Excel, mensuração das habilidades em manusear determinado software, criação de uma minicampanha, enfim, o que mais se adequar aos aspectos práticos da empresa.

Testes psicológicos

São testes complementares à entrevista e às avaliações técnicas e permitem analisar e mensurar características psicológicas do comportamento e personalidade do candidato. Por exigirem extremo cuidado, só devem ser aplicados por psicólogos e outros profissionais qualificados.

Eles possibilitam descrever e medir processos psicológicos de cada pessoa em áreas como memória, atenção, emoção e psicomotricidade, entre outras.

São exemplos desses testes:

  • Bateria Fatorial da Personalidade: avalia aspectos como extroversão, depressão, socialização e abertura;
  • Teste Palográfico: permite descrever a personalidade do candidato com base na grafia de dois traços paralelos. A partir dele, o psicólogo avalia a personalidade da pessoa com base na pressão, qualidade do traço, inclinação, tamanho, distância entre as linhas, entre outros aspectos;
  • QUATI (Questionário e Avaliação Tipológica): indica preferências de comportamento, totalizando 16 tipos baseados no modelo de Jung. Mede, basicamente, introversão/extroversão, intuição/sensação, sentimentalismo/racionalidade e empatia/egocentrismo;
  • HumanGuide: avalia se o candidato combina ou não com a personalidade da equipe em que ele poderá ingressar;
  • MBTI: analisa qual é a personalidade do profissional entre 16 tipos distintos;
  • Teste DISC: aponta qual é o perfil comportamental profissional do candidato em diferentes ambientes. É a sigla dos 4 tipos de perfis: Dominante, Influente, Estável e Complacente;
  • Teste Wartegg: investiga a personalidade a partir do ato de completar os desenhos dispostos em um retângulo dividido em 8 quadrados, sendo que cada um deles representa valores que constituem a personalidade humana: autoestima, afetividade, ambições, angústias, energia, criatividade, sensualidade e empatia;
  • Teste de Zulliger: evidencia os principais medos e preconceitos do avaliado. É importante vir acompanhado de discussões individuais ou em grupo para observar aspectos da personalidade e do pensamento, intelectualidade, sociabilidade, objetivos de vida e relacionamentos interpessoais.

Testes de proficiência em inglês

Um escritório no Rio de Janeiro está conectado a um de Tóquio ou Los Angeles apenas por um clique. Portanto, para muitas empresas, a fluência em inglês não é diferencial, e sim requisito básico.

Testes de proficiência mensuram o nível de conhecimento do candidato na língua inglesa, considerando aspectos como escrita, gramática, interpretação, escuta e conversação. Ele afirma se o profissional está apto para realizar o trabalho ao qual está se candidatando, com eficiência e com o domínio necessário do idioma. 

As escolas de idiomas possuem carga horária, conteúdo programático e divisões dos níveis dos cursos muito diversificados. Isso ocorre tanto entre as escolas brasileiras quanto na comparação destas com as escolas estrangeiras.

Por esse motivo, a proficiência é uma maneira da área de recrutamento e seleção comprovar que o profissional possui (ou não) o domínio do idioma sob um critério geral de avaliação.

Fique atento, pois há opções no mercado que adaptam o teste de proficiência de acordo com a área de atuação, alguns sendo online e mais fáceis de serem aplicados, o que facilita muito a sua realização.

Outros testes de recrutamento e seleção

Além das avaliações de proficiência, é possível aplicar testes que mensuram outras habilidades dos candidatos, como liderança, capacidade de negociação e raciocínio lógico. Conheça alguns:

  • Teste de raciocínio lógico: mede a capacidade de solucionar problemas, interpretar textos e tomar decisões;
  • Atenção concentrada: mensura a capacidade do profissional se concentrar e manter o foco por determinado período de tempo, para a realização de tarefas que exigem foco e concentração totais;
  • Teste de QI: mede o quociente de inteligência a partir de questões de lógica e raciocínio. Caso a vaga envolva cálculos e códigos, é uma das avaliações mais recomendadas;
  • ADT (Inventário de Administração do Tempo): analisa a capacidade da pessoa utilizar seu próprio tempo em um dia de trabalho. São 96 perguntas, divididas em 16 áreas, cujas respostas permitem diagnosticar quanto tempo foi desperdiçado.

Enfim, tanto a entrevista como as avaliações complementares que mensuram conhecimentos específicos, proficiência em inglês e os traços mais pessoais do candidato são fundamentais para a escolha da pessoa certa para cada vaga e para a otimização do tempo durante o recrutamento.

Muitas vezes, por causa da grande variedade de formas de seleção, o que funciona para encontrar um profissional para determinada posição não se aplica para outro tipo de cargo. Utilizar fórmulas prontas ou não fazer uso desses testes pode gerar uma má contratação.

Nesse sentido, os testes de recrutamento e seleção são ferramentas que auxiliam os recrutadores nessa tarefa árdua e permitem que aqueles que mais têm a ver com a vaga e a empresa sejam aprovados.

Agora que já apresentamos quais testes para recrutamento e seleção são possíveis de serem aplicados, além da importância de cada um para o futuro de sua equipe, que tal descobrir como avaliar a fluência de inglês dos candidatos?

Sobre o autor

Fluenglish

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter