Carreira

Quais são as etapas de um teste de inglês corporativo?

Escrito por Fluenglish
Há cerca de dois séculos, o mundo se comunicava por meio de cartas, o que fazia com que a mensagem pudesse demorar meses para chegar ao destinatário. Com a aceleração dos meios de comunicação, que evoluiu do telégrafo à internet, passando pelo telefone e o rádio, as barreiras linguísticas se mostraram mais evidentes. A sociedade atingiu um nível de dinamismo no qual era necessário um idioma que unisse as interações políticas, comerciais e interpessoais. E a língua que se despontou nesse processo foi o inglês.
 
Evidentemente, o mundo dos negócios não escapou dessas transformações. Pelo contrário, ele se beneficiou claramente com a utilização do inglês como idioma de comunicação internacional e, dessa forma, também passou a buscar profissionais que o dominassem como segunda língua. Para garantir e checar a proficiência desses colaboradores, as empresas passaram a aplicar testes de inglês corporativo.
 
A importância de se verificar o real nível de inglês dos funcionários se dá pelo fato de que diversas funções exigem um nível de intermediário para avançado e, algumas vezes, fluente em inglês. Conversas telefônicas, reuniões via videoconferência ou presenciais, redação de relatórios, propostas, análises e contratos envolvendo os parceiros internacionais, entre outras situações, são exemplos da relevância do inglês na vida de um profissional.
 
O indivíduo que domina o idioma surgido na Grã-Bretanha consegue abrir as portas do mercado de trabalho com muito mais facilidade, ajuda no fortalecimento e na expansão da empresa em que atua e ainda se beneficia pessoalmente, já que saber um idioma estrangeiro auxilia no aprendizado de outras línguas. 
 
Para crescer no mercado de trabalho, no entanto, é imprescindível demonstrar que se domina a principal língua de comunicação do mundo dos negócios e é para isso que serve um teste de inglês corporativo. Estudar inglês por anos de nada adianta se você não pode provar que domina o idioma a partir de um teste confiável e objetivo. Neste post falaremos um pouco sobre eles e suas etapas, para que você saia na frente na hora de demonstrar seu potencial no âmbito corporativo. 

Os principais testes de inglês corporativo

Existem diversos tipos de testes e certificados de inglês e cada um serve a um propósito distinto. Há testes que são usados por instituições de ensino superior para avaliar se o estudante é capaz de compreender as aulas universitárias em inglês e se comunicar no ambiente acadêmico. Outros testes são utilizados por governos para averiguar se o requisitante de visto permanente possui o mínimo domínio da língua para conviver naquela sociedade na qual se comunica em inglês.
 
Os testes de inglês corporativo têm um formato próprio para verificar as habilidades de comunicação no âmbito empresarial. Os principais testes desse tipo são: International English Language Testing System (IELTS), Michigan (Examination for the Certificate of Proeficiency in English – ECPE) e o principal deles, o Test of English for International Communication (TOEIC). 
 
Esses testes de inglês corporativo trazem exercícios e situações similares às ocorridas no mundo empresarial e visam mensurar as habilidades de leitura e interpretação, de escrita, de compreensão auditiva e de fala dos candidatos. É possível se preparar para testes desse tipo fazendo cursos de inglês ou aulas particulares, sem se esquecer da importância de estudar sozinho também

Ler para absorver 

Em todo processo de aprendizagem de um idioma, a leitura é um dos elementos primordiais, juntamente com a capacidade de escuta, para desenvolver as outras habilidades de comunicação. A escrita só ocorre se há uma mínima capacidade de leitura. E uma boa escrita só será possível se a pessoa possuir uma boa capacidade de interpretação de texto.
 
Os testes corporativos trazem textos que tratam de aspectos empresariais de todos os tipos. Os textos são de tamanho pequeno ou médio e são seguidos de questões que buscam aferir a competência do estudante na interpretação textual. Algumas questões também podem buscar analisar o conhecimento do candidato em relação a gramática, portanto é bom estar atento para isso. 
 
Uma ótima maneira de treinar para a parte do “Reading” é buscar ler o máximo de conteúdo em inglês. Alguns livros são muito bons para aumentar o vocabulário e melhorar a gramática. Textos de jornais, revistas e sites são excelentes para se conhecer diferentes estruturas frasais e melhorar a interpretação de texto. No caso de testes de inglês corporativo, é interessante buscar material que trate de economia e do mundo dos negócios. 

Ouvir para compreender 

Assim como só se aprende a escrever bem praticando a leitura, só se aprende a falar bem a língua inglesa se a audição for praticada. Os áudios da parte de compreensão auditiva dos testes de inglês corporativo trazem simulações de distintas situações do mundo dos negócios. Elas vão desde conversas entre colegas de trabalho, que tratam de assuntos cotidianos da firma ou empresa, até diálogos mais formais entre executivos que abordam assuntos mais técnicos. 
 
O “Listening”, normalmente, é menor que o “Reading” e é composto por questões que envolvem imagens, diálogos curtos e discussões mais específicas do âmbito empresarial. Os áudios apresentam diferentes níveis de dificuldade, que vão desde diálogos mais lentos e com vocabulário mais básico até diálogos mais acelerados e com vocabulário mais complexo. 
 
A melhor maneira de treinar para o “Listening” é aproveitando tudo que a indústria de entretenimento oferece. Ouvir músicas de maneira mais atenta, buscando aprender as letras, e ver séries e filmes com o áudio original e com a legenda em inglês – o que também auxilia no treino da leitura e na melhoria do vocabulário – são as melhores maneiras de praticar a audição em inglês. Você aprende se divertindo e, como se sabe, o aspecto lúdico é um dos principais facilitadores de absorção de conhecimento.

Falar para se destacar

No âmbito empresarial, a habilidade de se comunicar bem é uma das mais valorizadas. Muitos acordos são fechados em bares e em jantares de negócios. Uma boa retórica é fundamental nessas horas e as empresas buscam pessoas com esse tipo de perfil. Possuir essa habilidade com uma língua estrangeira como o inglês aumenta em muito o prestígio do candidato ou do funcionário no mercado.
 
O “Speaking” costuma ser a menor parte de um teste de inglês corporativo e, normalmente, dura entre 15 e 30 minutos. Nessa seção é avaliada a pronúncia, vocabulário, gramática e fluência do postulante. O candidato deve ser capaz de falar de maneira clara e estruturada sobre temas do cotidiano de uma companhia, sobre si mesmo e também sobre questões mais específicas do âmbito empresarial.
 
Praticar a fala é um dos maiores desafios para quem deseja ter fluência total em uma língua estrangeira, principalmente para pessoas mais tímidas. Para praticar conversação em inglês precisa-se de outros indivíduos e de superar barreiras de sociabilidade. Praticar o inglês em grupos em que você se sinta a vontade é uma alternativa. Conversar com pessoas de língua nativa inglesa também é uma forma de treinar a sua pronúncia. E nunca se esqueça: qualquer um é passível de cometer erros e é somente assim que se adquire conhecimento.

Escrever para convencer

É na escrita que se é possível demonstrar maior erudição e conhecimento de qualquer assunto. No âmbito do mundo dos negócios, muitos emails, contratos, cartas, relatórios, entre outros documentos, devem ser redigidos em inglês. Por isso, possuir um domínio da língua na ponta do lápis é importante.
 
O tempo de duração do writing costuma ser de uma hora e nele está incluído o tempo para se compreender o que é pedido. As questões variam de formulações de frases baseadas em uma figura, produção de parágrafos de opínião até um pequeno artigo tratando de um tema relacionado ao mundo dos negócios. As estruturas frasais, coesão, coerência, domínio do vocabulário e gramática são os principais pontos avaliados.
 
Para praticar a parte do “Writing” não tem mistério. Escreva para amigos estrangeiros, estude gramática e busque ajuda da tecnologia. Existem vários aplicativos que te ajudam a praticar o inglês e a escrever melhor. E é sempre bom aliar o aprendizado das outras áreas com a escrita. Dá para melhorá-la lendo, ouvindo música e vendo séries.
 
Dedicação e algumas horas de estudo e prática são fundamentais para se dar bem em testes de inglês corporativo. Quer saber mais sobre esse e outros assuntos envolvendo a língua inglesa? Siga a gente nas redes sociais e fique por dentro de tudo que rola quando o tema é inglês: estamos no Facebook e no LinkedIn!

Sobre o autor

Fluenglish

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter