Dicas

Contratação para startup: como e por que analisar a fluência em inglês?

contratacao-startup
Escrito por Fluenglish

Abrir uma startup é sempre um grande desafio, uma vez que o conceito de startup abrange um empreendimento diferente e inovador, o que dificulta um pouco a aceitação do público.

Por esse motivo, a contratação para startup deve ser ainda mais criteriosa do que o recrutamento de uma empresa convencional, já que o perfil profissional para esse tipo de firma precisa ser muito mais entusiasta e empreendedor.

Dentre todas as características comportamentais e habilidades técnicas que fazem a diferença nesse universo de startups, a fluência em inglês merece destaque. Deste modo, confira em detalhes por que esse é um diferencial importante para os profissionais selecionados e como avaliar essa competência no processo seletivo.

Boa leitura!

Por que analisar a fluência em inglês em uma contratação para startup?

Durante os primeiros passos de uma startup, os recursos costumam ser escassos e a equipe começa bem pequena, normalmente contando apenas com o dono e alguns poucos colaboradores.

Por isso, é essencial escolher profissionais com diversas habilidades, que possam contribuir de várias maneiras e desempenhar tarefas diferentes, e o conhecimento em inglês é uma delas. Isso porque, neste tipo de negócio, o networking com profissionais de outros países é muito importante, ao buscar boas oportunidades para a realização de parcerias.

Além disso, na fase de pesquisa e desenvolvimento de projetos, grande parte dos materiais ricos em conteúdo inovador é na língua inglesa. Logo, o conhecimento avançado dessa língua permite o máximo de aproveitamento das referências.

Como o tempo também é um recurso valioso, o gestor deste tipo de empresa deve entender que não pode contratar errado. Por isso, é necessário adotar um processo seletivo eficiente, constituído por etapas que de fato mostrem o conhecimento do candidato no idioma.

Sabemos que, para realizar um processo de recrutamento eficiente, é preciso investir mais em pesquisas e planejamento. Nessa fase, importante manter a cautela e saber que a sua organização será compensada no dia a dia de trabalho.

Por outro lado, a empresa pode perder bastante com a contratação de funcionários não capacitados, que não podem exercer suas funções adequadamente. Isso levaria a insatisfação e demissões, o que, consequentemente, traz mais custos.

Como avaliar a fluência em inglês no processo seletivo?

Claro que não é apenas o nível de inglês que deve ser avaliado em um processo seletivo, mas aqui nós vamos focar em alguns itens que você pode acrescentar ao planejamento do recrutamento da sua empresa para avaliar o inglês dos candidatos.

Então, se você está em busca de um profissional que conheça bem o inglês para auxiliá-lo no crescimento da sua startup, confira as dicas a seguir!

Estabeleça seus objetivos

Em primeiro lugar, é preciso saber o que exatamente você está procurando. Para isso, leve em consideração o status atual da sua startup, quais são as tarefas que estão pendentes, quais são as habilidades necessárias do novo colaborador e como o inglês será útil no seu dia a dia.

Depois, pense bem qual é o nível de inglês necessário para que ele possa desempenhar essas funções e atender bem as expectativas. Claro que, quanto maior o conhecimento, melhor, mas você também deve levar em consideração o perfil dos profissionais da sua região e as suas qualificações.

Solicite o currículo em inglês

Se você realmente precisa de um profissional que seja fluente ou tenha um conhecimento avançado em inglês, uma boa estratégia para filtrar os candidatos antes mesmo de começar o processo de seleção é solicitar o envio do currículo em inglês.

Essa tática auxilia bastante na filtragem dos candidatos que realmente têm interesse na vaga e possuem a proatividade e o conhecimento necessário para cumprir o requisito proposto.

Além disso, avaliando o currículo do candidato em inglês, você já pode verificar se o nível de fluência dele realmente está de acordo com o que foi especificado no documento.

Planeje as entrevistas

Participar de uma entrevista na qual o recrutador não sabe quais perguntas fazer já é uma situação constrangedora, se for em outro idioma, pior ainda!

Uma entrevista bem planejada ajuda a extrair o máximo de informações do participante, seja quanto às suas competências comportamentais ou técnicas. Esse é o momento de você ver como ele vai se sair em uma situação de conversação em inglês, se ele tem domínio de expressões da língua e se transmite segurança e confiança no contato.

Para conduzir a entrevista de maneira eficiente, planeje algumas perguntas importantes, mas também saiba deixar a conversa fluir, abordando temas que fujam do ambiente corporativo, como livros e filmes, por exemplo.

Aplique testes do idioma

Muitos candidatos colocam no currículo que têm o nível de inglês intermediário ou avançado, sem saber o que isso realmente significa. Alguns fazem isso para conseguir mais chances no mercado de trabalho e outros por falta de informação. Também há aqueles que fizeram um curso de idioma e acreditam que já estão aptos para a conversação.

Porém, sabemos que, na prática, tudo é diferente. Até mesmo quem já estudou inglês durante anos pode não ter uma impecável leitura, conversação e escrita.

Por isso, prepare um teste escrito e um teste oral para o candidato, além de avaliar se os seus conhecimentos estão de acordo com as necessidades da função. Você pode contratar a consultoria de uma empresa especializada para essa tarefa, caso não tenha afinidade com o tema ou muito tempo disponível.

    Tem interesse nas nossas certificações? Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade:

    Analise os certificados

    Existem alguns testes de proficiência de inglês realizados por instituições internacionais que emitem certificados reconhecidos no mundo inteiro.

    Os candidatos que tiverem alguma dessas certificações já contam com um excelente diferencial, visto que passaram por exames criteriosos que avaliaram a sua fluência em inglês por meio de atividades escritas, orais e de compreensão.

    Alguns dos certificados mais famosos no mercado de trabalho são:

    • Test of English for International Communication (TOEIC);
    • Cambridge English Language Assessment;
    • International English Language Testing System (IELTS);
    •  Test of English as a Foreign Language (TOEFL).

    Fique atento a presença desses certificados nos currículos recebidos!

    Portanto, para uma melhor contratação para startup, é preciso adequar a empresa às dicas acima e modernizar o seu processo seletivo, avaliando criteriosamente o desempenho dos candidatos no inglês.

    Gostou dessas dicas de contratação para startup? Assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este!

    Deixar comentário.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter