Recursos Humanos

Por que o conhecimento do inglês é um diferencial na montagem da sua equipe

fluencia-ingles
Escrito por Fluenglish

A busca por diferenciais competitivos pelos profissionais de RH é um dos grandes desafios nas companhias atualmente. Com um mercado saturado de oferta de mão de obra, o que é realmente relevante ao se contratar um novo colaborador? Por que o conhecimento do inglês ainda é um gap na maioria das empresas?

O que são diferenciais competitivos?

Cada profissional deve se fazer essa pergunta. O seu destaque pessoal deve ser algo sustentável, claro e agregar valor ao seu trabalho. De acordo com a Fundação Dom Cabral (FDC) o diferencial competitivo “associa aspectos da educação formal a habilidades essenciais para o bom desempenho nas empresas e (…) é que a maior parte das características que formam esse diferencial pode ser desenvolvida.”

Ainda de acordo com a FDC, “no currículo, alguns elementos costumam fazer bastante diferença na corrida pela contratação, como curso de inglês, experiência profissional e capacitações. No entanto, por mais que esses elementos o tornem um profissional diferenciado.”

De acordo pesquisa da Business English Index/ Global English, 91% dos executivos entrevistados afirmaram que a língua inglesa é o principal idioma no mundo dos negócios. Mas, não basta ter o conhecimento do inglês destacado em seu currículo, você precisa ter fluência e aplicá-lo à realidade de uma empresa.

O que faz do inglês ser tão importante para o meio empresarial?

Segundo pesquisa realizada pela Catho em 2017, a fluência no idioma norte-americano proporciona ganhar salários até 56% mais elevados. O estudo aponta ainda que a importância do conhecimento do inglês se dá principalmente por causa das relações internacionais com fornecedores, clientes e parceiros.

Outro ponto é que a maioria das empresas globalizadas têm como língua nativa a norte-americana. Segundo o jornal El País, a concentração do poder econômico mundial está nas mãos de grandes gigantes americanas, principalmente no setor tecnológico.

Apple, Google, Microsoft, Facebook e Amazon – são as mais valiosas da Bolsa de Valores. Sua capitalização oscila entre os 500 bilhões de dólares (…) O Vale do Silício, além disso, tem uma presença considerável nos novos negócios: o Google abocanha 88% da fatia de mercado de publicidade on-line. O Facebook (incluindo Instagram, Messenger e WhatsApp) controla mais de 70% das redes sociais em celulares. A Amazon tem 70% da fatia de mercado dos livros eletrônicos e, nos Estados Unidos, absorve 50% do dinheiro gasto em comércio eletrônico.”

Como o inglês pode auxiliar no dia a dia de uma empresa?

O conhecimento do inglês é praticamente indispensável em qualquer contexto dos negócios. Se você deseja trabalhar numa multinacional, por exemplo, o idioma provavelmente é pré-requisito básico. Isso porque faz parte da dinâmica de uma multinacional o contato com equipe de outros países, seja numa reunião, na troca de e-mails ou apresentações.

Outros tipos de empresas que estão expandindo seus negócios, como por exemplo agências de marketing e de eventos, vivem em contato constante com parceiros e clientes no exterior. Dessa forma, uma equipe com inglês fluente não só é desejável como primordial.

A pesquisa da Catho também aponta que com o crescimento econômico, as empresas estão se relacionando mais contatos do exterior. Isso faz com que seja vital um time de funcionários que domine a língua para garantir a comunicação, mesmo colaboradores de nível operacional.

Entenda como isso já é realidade.

Internacionalização de negócios

Um exemplo de que para se globalizar um negócio não é preciso estar em fase avançada de desenvolvimento são as startups

De acordo com Fernando Tonanni, sócio na área tributária do escritório de advocacia Machado Meyer “na economia tradicional, as empresas cresciam primeiro e depois empreendiam no exterior. Na economia digital, a dinâmica mudou: as pretensões internacionais surgem desde o momento inicial porque os concorrentes podem estar do outro lado do mundo.”

Tonanni pondera ainda que o caminho natural para se consolidar a marca das corporações é a internacionalização. Esta é a lógica que guia o ecossistema de startups, tanto é que muitos programas de aceleração apoiam financeiramente a ação. E como bem sabemos, as startups são a vanguarda do desenvolvimento econômico, quem não acompanhar esse ritmo, seja empresário ou profissional buscando recolocação, ficará para trás.

Como garantir que minha equipe tenha esse diferencial?

Garantir a fluência de uma equipe ainda é um gap na maioria das empresas. Nesse sentido, realizar testes de proficiência de inglês em processos seletivos pode ajudar o recrutador a identificar os candidatos mais bem preparados e fluentes na língua.

Com exames de qualidade e alinhados à um processo seletivo estruturado, a empresa poderá se assegurar de que montou uma equipe de sucesso, rumo à internacionalização do negócio.

 

Encontrar diferenciais competitivos, como o inglês de qualidade, ainda é um desafio para empresas, sejam as companhias tradicionais no mercado – que estão em busca de melhorar seu time para se aventurar em terrenos internacionais – ou mesmo startups – que já nascem com DNA global, mas ainda assim precisam agregar capital humano qualificado.

Em ambos os casos, contar com um processo seletivo que faça uso de testes de proficiência é uma técnica inteligente para assegurar que o novo contratado esteja de acordo com o nível de conhecimento do inglês exigido.

Sobre o autor

Fluenglish

Deixar comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer saber mais sobre as novidades em RH?Inscreva-se em nossa newsletter